Você está aqui: Página Inicial Notícias Tecnologias Assistivas: o que são?

Tecnologias Assistivas: o que são?

por Tatiana Toledo Ferreira última modificação 14/07/2017 13:15
Saiba mais sobre a importância dos conjunto de recursos e serviços que auxiliam pessoas com deficiência, com a equipe do Divulga Inclusão

Atualmente o uso de tecnologias no nosso cotidiano vem sendo algo necessário, facilitando o desempenho das funções pretendidas. Se para as pessoas sem deficiência essas tecnologias tornam as atividades do dia a dia mais fácil, para as pessoas com deficiência o uso de tais tecnologias torna as atividades possíveis. E aí que entra a Tecnologia Assistiva.

Tecnologia Assistiva (TA) pode ser entendida como um conjunto de recursos e serviços que ajudam as pessoas com deficiência a desempenharem suas atividades de forma mais independente. Tem como objetivo proporcionar às pessoas com deficiência uma maior independência, boa qualidade de vida e a inclusão social, auxiliando essas pessoas na sua comunicação, na sua mobilidade, no seu aprendizado, no seu trabalho e na integração com a sociedade.

Os recursos são objetos utilizados para aumentar, manter ou melhorar as capacidades funcionais das pessoas com deficiência, como por exemplo: bengala, brinquedos e roupas adaptadas, equipamentos de comunicação alternativa, dentre outros.  Os serviços são aqueles transdisciplinares, que ajudam o deficiente a selecionar, obter ou usar os recursos que ele necessita, como avaliações, experimentação e treinamento de novos equipamentos com a ajuda de profissionais de diversas áreas (fisioterapia, fonoaudiologia, educação etc.).

As tecnologias assistivas podem ser classificadas nas seguintes categorias:

  • Auxílios para a vida diária e vida prática: São utensílios que ajudam no desempenho independente de tarefas no dia a dia. Alguns exemplos são talheres modificados, virador de página, engrossadores de lápis, dentre outros.
  • CAA - Comunicação Aumentativa e Alternativa: Auxiliam pessoas sem fala ou escrita funcional. Exemplos: Prancha de comunicação impressa e vocalizadores de mensagens gravadas.
  • Recursos de acessibilidade ao computador: Hardware e software que tornam o computador acessível a pessoas com privações sensoriais (visuais e auditivas), intelectuais e motoras. Exemplos: Linha Braille e mapa tátil com impressão em relevo.
  • Projetos arquitetônicos para acessibilidade: Projetos de edificação e urbanismo que garantem acesso, funcionalidade e mobilidade a todas as pessoas. Exemplos: rampas, elevadores e banheiros adaptados etc.
  • Órteses e próteses: Peças artificiais que substituem partes ausentes do corpo (próteses) ou pecas colocadas junto a um segmento corpo, garantindo-lhe um melhor posicionamento, estabilização e/ou função (órteses).
  • Adequação Postural: Recursos que ajudam a ter posturas alinhadas, estáveis, confortáveis e com boa distribuição do peso corporal. Quando utilizados precocemente, os recursos de adequação postural ajudam na prevenção de deformidades corporais. Exemplos: poltrona postural, estabilizador ortostático, almofadas no leito ou estabilizadores ortostáticos etc.
  • Auxílios de mobilidade: Objetos que ajudam na mobilidade do deficiente. Exemplos: bengalas, andadores, cadeira de rodas etc.
  • Auxílios para qualificação da habilidade visual e recursos que ampliam a informação a pessoas com baixa visão ou cegas: Exemplos: Auxílios ópticos, lentes, lupas, softwares ampliadores de tela, material gráfico com texturas e relevos, mapas e gráficos táteis etc.
  • Auxílios para pessoas com surdez ou com déficit auditivo: Exemplos: Aparelhos para surdez, celular com mensagens escritas e chamadas por vibração, software que favorece a comunicação ao telefone celular transformando em voz o texto digitado no celular e em texto a mensagem falada. Livros, textos e dicionários digitais em língua de sinais etc.
  • Mobilidade em veículos: Acessórios que possibilitam uma pessoa com deficiência física dirigir um automóvel. Exemplos: elevadores e rampas para cadeiras de rodas, serviços de autoescola etc.
  • Esporte e Lazer: Recursos que favorecem a prática de esporte e participação em atividades de lazer: cadeira de rodas para basquete, bola sonora, prótese para escalada no gelo etc.

As tecnologias assistivas são verdadeiras ferramentas para se obter uma melhor perspectiva de vida, que surgiram para facilitar a inclusão social. Tais tecnologias, associadas a uma educação inclusiva, aumentam as oportunidades de desenvolvimento ao propiciarem novas maneiras de convivência e oportunidades para que pessoas com deficiência tenham a oportunidades de mostrar o seu potencial e de encontrar o seu espaço na sociedade, vencendo os obstáculos que a vida impõe.

 

Bibliografia

BERSCH, Rita. Introdução À Tecnologia Assistiva. Assistiva Tecnologia e Educação. Porto Alegre. 2013. Disponivel em: < http://www.assistiva.com.br/Introducao_Tecnologia_Assistiva.pdf>. Acesso em 26 de junho de 2017.

CONSON, Inilcéia Aparecida Guidotti Conson. A importância das Tecnologias Assistivas. Disponivel em: < http://www.profala.com/artdef10.htm> . Acesso em 02 de julho de 2017.

SARTORETTO, Mara Lúcia; Bersch, Rita. Assistiva Tecnologia e Educação. Disponivel em:<http://www.assistiva.com.br/tassistiva.html#topo>  Acesso em 26 de junho de 2017.

 

Textos relacionados:


Divulga Inclusão - Projeto pretende difundir informações sobre deficiências e ressaltar a importância da inclusão

Qual o termo correto: portador de deficiência, pessoa com deficiência ou portador de necessidades especiais?

Afinal, o que são deficiências físicas?

O que é deficiência visual?

Troca de Experiências - Visita ao Núcleo de Educação Inclusiva (NEI) da UFOP

Quando você encontrar uma pessoa com deficiência, o que fazer?

O dia a dia de um deficiente visual: relato de experiências

Surdo ou deficiente auditivo? Eis a questão

Williams, Irlen, Discalculia, Appert, Crouzon, Autismo, Down...

Conhecendo o NAPNEE

O dia a dia de uma pessoa surda: relato da professora Clarissa Fernandes à equipe do Divulga Inclusão

Ações do documento