Você está aqui: Página Inicial destaque2 CPA Local divulga Relatório da Autoavaliação Institucional 2016

CPA Local divulga Relatório da Autoavaliação Institucional 2016

por Tatiana Toledo Ferreira última modificação 11/04/2017 11:12
Questionários foram respondidos por servidores, alunos e comunidade externa entre os meses de setembro e novembro do ano passado

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) do IFMG – Campus Ouro Preto torna público o Relatório de Autoavaliação Institucional, com os resultados da pesquisa realizada com servidores, alunos e comunidade externa em 2016. A avaliação foi realizada a partir de formulários disponibilizados eletronicamente a esses públicos, de 28 de setembro a 11 de novembro, por meio dos quais eles puderam registrar sua percepção sobre a Instituição.

A autoavaliação contou com um total de 559 respondentes, sendo 70 docentes, 59 técnicos-administrativos, 411 estudantes e 19 pessoas da comunidade externa. Foram avaliadas as seguintes dimensões: Planejamento e Avaliação Institucional; Desenvolvimento Institucional; Políticas Acadêmicas; Políticas de Gestão e Infraestrutura.

A diretora-geral Maria da Glória dos Santos Laia ressalta a importância desse documento enquanto ferramenta de gestão. “É uma rica oportunidade de conhecermos a nossa Instituição É também momento de revitalizar nosso sentimento de pertencimento, pois só poderemos melhorar se soubermos quais são nossos pontos fortes, fracos, nossas ameaças e oportunidades. É por esse motivo que a Comissão Local se empenhou sobremaneira para que houvesse uma maior participação da comunidade. Não amamos o que não conhecemos. E a CPA pode nos fornecer dados riquíssimos acerca da escola”, afirma.

A partir dos dados apontados no Relatório, a diretora destaca, nesse contexto, a governança institucional: “temos documentos consistentes, mas precisamos melhorar as rotinas e procedimentos de acesso. Precisamos, cada vez mais, entender que, como parte de uma rede, as ações individuais se refletem no todo”.

Participação

O professor Venilson Fonseca, que preside a CPA Local, ressalta o aumento do número de respondentes em relação ao ano anterior. “Ficamos extremamente felizes em constatar que, ao final do processo, 559 pessoas responderam ao questionário, demonstrando o amadurecimento da comunidade em relação à autoavaliação. Para efeito de comparação, no ano de 2015 participaram 75 respondentes, o que fragilizou os resultados obtidos”, explica.

Segundo o professor, foi possível identificar, inicialmente, que a comunidade do Campus Ouro Preto, de uma maneira geral, desconhecia o que era a CPA e quais suas principais funções e atribuições. “Na maioria dos casos, confundia-se a CPA com a própria avaliação institucional, ou ainda como um braço da Direção”, afirma. Para isso, materiais como vídeos, cartazes, folders, campanhas em redes sociais, site e e-mail institucional contribuíram para destacar não apenas a importância da participação da comunidade no processo de autoavaliação, mas também para disseminar informações sobre o trabalho da CPA. “Junte-se a isso o fato de termos trabalhado arduamente junto à CPA Central na elaboração de um questionário de autoavaliação mais condizente com a realidade do Campus Ouro Preto - já que anteriormente o questionário era muito grande e de difícil compreensão”, acrescenta.

Desdobramentos

Para Venilson Fonseca, é sempre preciso lembrar que a CPA não faz parte da administração do Campus e que sua natureza é independente e consultiva, com o papel primordial de apontar as fragilidades e potencialidades do Campus. “Entendemos que os trabalhos da CPA não podem se resumir a esta avaliação. É preciso estar constantemente atuando, buscando saber o que a comunidade pensa de si própria. A Comissão acaba sendo um excelente instrumento de Gestão, na medida em que evidencia nossa própria visão sobre determinados problemas. Muito mais do que apontar as fragilidades, a CPA deve buscar atuar no sentido de colaborar na resolução destes problemas”.

Uma das ações realizadas, nesse sentido, foi a reunião entre a Comissão e os coordenadores dos cursos superiores, na qual foram apresentados e debatidos os resultados do relatório. Desta reunião, a CPA solicitou aos coordenadores que apurassem com seus respectivos Colegiados quais dimensões deveriam ser avaliadas, ainda em 2017, para além da Autoavaliação Institucional. Além disso, está em processo de elaboração a criação de uma página vinculada ao site Campus, na qual será possível dar publicidade a todas as ações, documentos e relatórios produzidos pela Comissão.

 

Acesse:

Relatório de Autoavaliação Institucional 2016 / IFMG – Campus Ouro Preto

 

 

 

 

Ações do documento